• Aline Amaro da Silva

Natal na Alemanha: tempo de acolhida e fraternidade

Em meio ao frio do início do inverno na Europa, dezembro é um mês em que os corações alemães se aquecem e se enchem de luz. Ao que tudo indica, o Natal é a festa mais celebrada na Alemanha.




Em cada cidade acontecem as Weihnachtsmärkte (feiras de Natal) que lembram nossas quermesses juninas, com a diferença de que o tema e a decoração são natalinos. Os mercados de natal oferecem diversos produtos e artigos artesanais, comidas típicas, alguns incluem apresentações artísticas, pistas de patinação no gelo, entre outras diversões. A duração dessas feiras varia de cidade para cidade, algumas apenas um fim de semana, outras um mês inteiro. Para um povo que é considerado frio e individualista, nesse mês de dezembro você percebe muito calor humano, a vontade de se reunir com os outros, conversar tomando um Glüwein (quentão) e comendo uma Bratwurst mit Brot (pão com linguiça). Nossa, eu fui em muitas feiras de Natal aqui na Alemanha! As que eu mais gostei não foi porque eram as mais bonitas ou maiores, mas as que eu tive as melhores companhias, pois esse é o espírito e o intuito do Weihnachtsmarkt: congregar, encontrar-se uns com os outros, confraternizar, claro que o comércio lucra muito com tudo isso também.

Na maior parte da Alemanha, mais do que no Brasil, o Natal não é mais uma festa religiosa, mas um momento especial de celebrar e estar com a família. Apenas no sul da Alemanha ainda é muito forte a vivência cristã do Natal. Uma data que passa desapercebido no Brasil e aqui é bem celebrada por todos é o dia 06 de dezembro, dia de São Nicolau (a figura do Papai Noel é inspirada nele). No dia de São Nicolau é costume dar pequenos presentes ou chocolate às pessoas próximas, especialmente às crianças. Já na Itália isso ocorre no dia de Santa Luzia, 13 de dezembro.


No âmbito religioso, para os que ainda praticam a fé, o Advento é bem vivido. O advento também é lembrado por pessoas que não tem fé porque é tradicional as pessoas darem umas para as outras caixas de chocolate que contém um pequeno chocolate ou bombom para cada dia do Advento. Durante este tempo, há, em certas ocasiões, missas à luz de velas com cantos especiais.


Na véspera de Natal, os alemães costumam celebrar em sua própria casa junto com sua família, às vezes os amigos e vizinhos se visitam também. Eles não esperam até a meia noite para brindar como acontece no Ano Novo. A ceia não é lotada de comidas e variedades como no Brasil e não é tão comum fazerem peru ou outra ave assada para a janta. Mas bebidas não podem faltar: cerveja, vinho, espumante, whisky. Outros ainda costumam aproveitar o feriado para viajar e descansar. O dia 26 de dezembro é feriado também na Alemanha, e muitos setores estendem o feriado do Natal até o Ano Novo. Dá para perceber que as condições de vida e trabalhistas alemãs são bem mais confortáveis do que no Brasil.


No seio do lar, na intimidade ao redor da mesa ou da lareira, você pode sentir outra atmosfera de proximidade e calor humano que não vemos no dia-a-dia das formalidades no trabalho ou na universidade. Tive a alegria de ser acolhida em uma família alemã e por seus vizinhos no Natal. Outra interessante característica dos alemães é que eles têm a preocupação de não deixar ninguém sozinho durante o Natal.


Espero que vocês tenham tido um bom Natal e desejo a todos um Ano Novo cheio de bençãos, projetos e realizações!


#AventurasDaAline

#Weinachtsmarkt

#Alemanha

#Histórias

#Experiências

#Viagens

4 visualizações0 comentário